segunda-feira, 11 de junho de 2012

E foi assim aconteceu o que eu na verdade achei que nunca ia acontecer.
E agora. O que fazer?Como Agir?Como pensar?Fugir ou enfrentar os milhões de pontos de interrogação na minha cabeça, muitas mágoas, dor, cobranças, certezas, esperanças e sonhos..Passou um mês, dois, três e lá se vai um ano já desde da última vez que estivemos juntos, um ano que parecem uns cem anos, parece que não sei mais de você  e nem você de mim.
È realmente não sabemos, e daí não é mesmo? Nada disso importa mais, me olho no espelho e falo para mim mesma: Garota você e muito boa em dar conselhos, mais tem que ser boa também e segui-los também.


Porque todo lado tem sua mentira e sua verdade, e ainda que você ache que sua verdade seja melhor ela vale tanto quanto a da outra pessoa focalize em você, gaste suas forças com o que te faz bem, eu tenho tentando ser menos neurótica, mais relaxada, menos impulsiva e possessiva, tenho tentando me sentir mais amada e menos triste e olha que ainda assim tenho buscado forças para apagar os emails trocados, as fotos ,e esconder os presentes que você me deu, quero praticar o desapego e perder o medo de começar de novo de verdade, ninguém sabe o quanto penso, e sinto ainda, tento sorrir e quando não consigo fico aqui sozinha com lembranças e sonhos impossíveis que sei que não irão se tornar reais, tem horas que me pego agindo como se logo você fosse entrar pela porta do quarto com um sorriso, ai lembro-me da realidade, das palavras, lembro, lembro, lembro para tentar esquecer, parece tudo meio confuso né?Lembrar, esquecer... mas é assim que tem sido meus longos e curtos dias sem você e embora eu acredite que tinha que ser assim, que foi o certo, cansei de ouvir e na ver ação, ás vezes procuro uma desculpa para suas atitudes, mais então percebo que no fundo procuro desculpa para esconder a minha falta de amor próprio.
E então continuo me perguntando depois de tanto tempo, tantas coisas que vive e aprendi, tantas momentos superados, tanto tempo perdido e tanto tempo aproveitado, todas as brigas que tive com o “Sr.Tempo” e também tantos agradecimentos há ele, e nessa relação eterna de amor e ódio ainda hoje me pergunto: Quanto tempo vale o tempo de verdade?
Acredito que uma eternidade!

0 comentários:

Sonhos Realizados

Sonhadores

Encontre- me!

Fan Page

Autora

Minha foto
Itajaí, Santa Catarina, Brazil
Porque escrever me leva e me eleva! Cura qualquer ferida e faz com que eu leia e decifre alma de alguém em algum lugar do universo!
Tecnologia do Blogger.

Minhas Inspirações

Postagens populares

Amores